O que a Manu me fez pensar

 

   Dia desses me peguei ouvindo todas as músicas do novo EP da Manu Gavassi. E daí comecei a viajar pensando no pouco que conheço sobre a vida dela. A Manu que começou a cantar e postar vídeos na internet, a Manu que tem uma voizinha enjoada, a Manu que é filha do cara que fazia propaganda das Casas Bahia, a Manu que usava umas roupinhas meio "informação demais" com um toque de romantismo. A Manu que namorou o Chay Suede. A Manu que fez uma ponta numa novela das 21h. A Manu que não namora mais o Chay Suede. A Manu que cortou o cabelão e mudou o estilo. A Manu que deu uns pegas no Chace Crawford (vulgo Nate Archibald, maravilhoso, sonho de consumo). A Manu que participou de Malhação. A Manu que gravou um EP novo, produzido pelo Junior (ex Sandy&Junior). 

   Cliquei em um vídeo onde ela estava com uma amiga e o intuito era se maquiar e conversar. Ela já estava maquiada mas beleza, who cares? E então elas começam a conversar sobre a mudança que ela havia passado. E a própria Manu comenta que parece que existem anos em que existe mais mudança e que muita coisa acontece, em comparação a outros anos. Que ela amadureceu uns 5 anos nesses últimos 2 anos, ou algo do tipo. E realmente, ela mudou bastante. Tanto que agora, se eu pudesse, pegaria todas as roupas e acessórios dela pra mim. 

   Outra coisa que eu pegaria dela é a atitude. Uma garota que escreve uma música que só falta colocar o nome do Chay e resolve gravar no EP e veicular essa música, sem medo de ser feliz. Uma garota que não tem problema em ser fora do padrão gostosona/kardashian. Uma garota que mudou mas não do dia pra noite. Uma garota que mesmo sendo figura pública, não se expõe tanto em redes sociais e implora atenção. 

   Não sou fã de Manu Gavassi porém ela me fez pensar e repensar em várias coisas enquanto eu pesquisava suas músicas e suas fotos no instagram. Eu posso ser quem eu quiser mas é muito mais proveitoso eu ser honesta comigo mesma, tirar um tempo pra pensar em mim e nas coisas que quero realizar, ser mais eu e menos padrão de instagram, apesar da Manu se encaixar totalmente nesse último quesito. 

   A Manu sempre foi do tipo romanticazinha, de fazer música pra carinhas que passaram pela vida dela, entretanto, agora ela está na fase "muito bem sozinha obrigada". E percebeu que ela não precisa de algum tipo de namorado pra estar feliz e conseguir viver. Eu nunca fui do tipo romântica mas isso me fez pensar que eu não preciso buscar pessoas pra ser feliz se eu mesma não estou feliz. Primeiro você tem que se conhecer, se aceitar e aprender a se gostar pra depois abrir o leque e investir em qualquer relacionamento, seja de amizade ou amoroso. 

   Enfim, obrigada Manu Gavassi pela linha de raciocínio que me proporcionou e pelas coisas que me fez pensar. E que eu não esteja numa Farsa ou seja uma farsa.

Compartilhe:

, , , , ,

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário